Google+ Followers

quarta-feira, 7 de maio de 2014

E-COMMERCE - 4 CARACTERÍSTICAS INDISPENSÁVEIS AOS EMPREENDEDORES VIRTUAIS

E-commerce

No e-commerce, não adianta apenas ter uma loja virtual ativa, é preciso trabalhar criatividade, inovação, "feeling" e iniciativas nas diversas ferramentas disponíveis para o crescimento da loja

Com o  passar do tempo, a cada dia muitos empreendedores novos entram no mercado virtual. Este é um mercado em constante crescimento . Daí a necessidade de identificar as características empreendedoras que influenciam no sucesso de uma empresa na web.
Por exemplo, no e-commerce, não adianta apenas ter uma loja virtual ativa, é preciso trabalhar criatividade, inovação, "feeling" e iniciativas nas diversas ferramentas disponíveis para o crescimento da loja.
Enumeramos a seguir algumas características indispensáveis aos empreendedores virtuais:
1. Foco e disciplina. Para ser bem sucedido é preciso focar bem o objetivo, com disciplina (no caminho entre o start e a linha de chegada) e planejamento constante, traçando  metas e objetivos, sempre visando o crescimento da empresa;
2. Ação constante. Criar estratégias de marketing para atrair o cliente até a sua loja, faça o ir  até seu negócio, chame a atenção dele, ofereça-lhe as melhores condições, o melhor atendimento, os melhores produtos, enfim, os melhores motivos para seu cliente. Isso faz toda a diferença.
3. Aproveitamento e criação de oportunidades. Use meios para  criar suas próprias  oportunidades e quando elas aparecerem, analise-as. Se elas forem interessantes, abrace-as. Em relação ao negócio, crie motivos e circunstâncias para seu consumidor interagir mais, consumir mais; para isso, faça uso das mídias sociais, de promoções, de ofertas, etc;
4. Aprendizado e evolução com os erros. Procure não errar. Erros podem ser fatais para seu negócio.  Porém se houver erros procure tirar lições de cada erro. Isso ajuda a crescer. Dessa forma, fique sempre atento para não cometer garfes, seja com logística, atendimento ou mesmo com as mídias sociais.
Procure e analise falhas divulgadas na web, aprenda com erros alheios. No entanto, caso sua loja cometa algum erro corrija-o (não passe, simplesmente, por cima), aprenda e evolua, sempre.
Tenha uma mente empreendedora. O sucesso de uma empresa, não dependente apenas do seus recursos, está diretamente ligado à mente empreendedora. Sendo assim, tais características devem sempre ser cultivadas para que a loja virtual se mantenha em constante expansão. Boas vendas! 


sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Dicas de uso do Google

Dicas de uso do Google

Agora que falamos de dicas para utilizar as sete estratégias do marketing digital, vamos falar
sobre algumas ferramentas que facilitam a pesquisa e o monitoramento da Internet para o seu negócio.
O Google possui uma infinidade de ferramentas, mas muitas delas não são práticas para o uso no marketing digital, ou porquê são muito técnicas, ou porquê são mais úteis para determinado nicho de mercado. Para usar o Google, melhorar a posição do seu site nas buscas, e monitorar suas ações de marketing digital, você pode começar seguindo estas dicas, e implantando já cada uma das ações a seguir:
Use o iGoogle
O iGoogle (www.google.com.br/ig) é um painel de controle do Google, que substitui a página 
principal do Google quando você cria sua conta nele. 
Assim crie uma conta Google, ou use sua conta de Gmail. Configure uma página inicial que permita 
que todo dia pela manhã você se informe sobre o que acontece na Internet. É isso que o iGoogle faz 
de melhor. Inclua widgets (pequenos aplicativos do iGoogle) de seu jornal preferido, de um ou mais portais de seu ramo de atividade, da previsão do tempo em sua cidade e dos feeds dos blogs mais importantes ligados a seu setor.  
Use também os widgets do Facebook, do Orkut, do Twitter, e outros que facilitem seu acesso às informações das redes sociais. Use as buscas do Google para medição Uma vez a cada quinze dias pesquise as palavras-chave mais importantes para que seu consumidor e seu negócio. Encontre a posição de sua empresa na busca, e a posição dos seus concorrentes.
Mantenha um registro por escrito dos resultados para saber se sua visibilidade está melhorando ou piorando.
Lembre-se que sua posição nas buscas ajuda em muito a atrair novos visitantes para o seu site. 
Ela depende do seu site, do seu marketing de conteúdo e de seus visitantes, mas também das ações dos seus concorrentes. Você pode estar fazendo tudo certo, mas seu concorrente pode estar fazendo melhor. Assim monitore pelo menos duas vezes por mês as buscas para saber a sua posição e tomar as providências necessárias.
Crie um enxoval mínimo
Certifique-se de utilizar todas as ferramentas básicas de divulgação oferecidas pelo Google, e faça o mesmo com seus similares no Bing e o Yahoo. Use o Google Maps (www.google.com.br/maps), com o endereço e descrição da sua empresa e filiais. Use o Google WebMasters Tools (www.google.com.br/webmasters), que lhe dá preciosas informações de como o Google enxerga o seu site.
Tenha um arquivo sitemap.xml (www.sitemaps.org), que facilita as buscas do Google. Se você não sabe como fazer isso, consulte o Google ou seu Web Designer.
Você não precisa ser técnico, apenas solicitar a seu webmaster que garanta o uso dessas ferramentas.
Acompanhe e aprenda. Peça um relatório semanal do Google Analytics (www.google.com.br/analytics) de seu site e mantenha o hábito de analisá-lo. Você aprenderá muito sobre seu público consumidor.
Mas é importante fazer isso periodicamente, e sempre. Assim você vai se familiarizar com as informações, e vai entender melhor como analisá-las e qual o significado de cada uma.
Tenha especial atenção a estas três informações dizem muito a respeito do seu marketing digital:
• O número de visitantes únicos.
• O número médio de páginas por visita.
• O tempo de permanência no site.

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Os Sete Passos para Criar um Blog que dá Resultado

Como criar um blog que dá resultados para divulgar empresas?


 Os Blogs estão inseridos no que chamo de Marketing de Conteúdo, pois ajudam seus clientes a encontrar sua empresa e a valorizar seus produtos e serviços, através do conteúdo e das informações que você, ou sua empresa distribui livremente.Embora dê resultados, criar e manter um Blog requer planejamento e disciplina.

Assim está aí os 7 passos para o planejamento e implantação de um Blog, voltado a divulgar sua empresa e produtos na Internet, e que quero agora compartilhar com você :
  1. Defina quem é o seu público-alvo : Antes de qualquer coisa o seu blog tem que ter um objetivo claro, e um público alvo. Obviamente ele deve ser parte do seu público consumidor.
  2. O que se pretende do público-alvo : Você deve definir que tipo de relacionamento quer desenvolver com o seu consumidor. Se você espera uma ação imediata, como uma compra ou pedido, seu blog tem que estar focado em informações que o publico busca antes de decidir pela compra.
  3. Como se comporta o público-alvo : Onde este público está, como ele navega na Internet, e o que ele gosta. Você deve fazer uma pesquisa na Internet para saber como o seu consumidor busca informação e o que procura.
  4. Que conteúdo produzir para o público-alvo : Somente com as respostas dos três passos anteriores é que você irá definir o foco do seu blog e que conteúdo será produzido. Lembre-se seja específico, faça uma lista dos temas e conteúdos que você pretende publicar.
  5. Como produzir este conteúdo : Não se engane, você tem que planejar como irá produzir o conteúdo e em que volume e periodicidade. Defina se vai contratar alguém ou se você irá escrever. Mas se for você quem escreve, reserve tempo para isso semanalmente.
  6. Que plataforma utilizar : Antes de sair criando um blog estude bem qual a plataforma que irá utilizar, como e onde vai instalar o blog. Minha sugestão é que você use o WordPress e instale o blog dentro do seu próprio site.
  7. Como vou divulgar o seu blog : Seu blog não será descoberto por mágica. Além disso pode demorar muito até que o Google comece a varrer seu blog e publicá-lo nas buscas. Acelere as coisas. Faça uma lista das ações de divulgação que pretende implementar e quais mídias que você irá utilizar para divulgação. Novamente seja específico, liste os nomes dos sites, portais, blogs, comunidades, fóruns e redes sociais onde pretende difundir a informação que seu blog agora existe.

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Ações promocionais no Marketing Digital

Ações promocionais no marketing digital


A ação promocional, a Promo. é a atividade mais conhecida no Marketing. As empresas visando o objetivo direto de promover suas vendas e assim aumentar o seu faturamento, se tornam sensível às ações promocionais, optando por este evento.
Mas quando olhamos para a Internet vemos ações promocionais tímidas, normalmente servindo de apoio para outras campanhas, para promoções do ponto de vendas, ou informando sobre desconto promocionais. 
Na verdade é possível obter muito mais do que isso. Você pode criar ações promocionais exclusivas para a Internet, que aproveitem as redes sociais dos próprios consumidores, e que criem um efeito rápido de divulgação. O resultado pode ser muito rápido e a relação custo-benefício bastante atraente.
Mas para criar uma ação promocional na Internet você primeiro deve se perguntar: O que o consumidor quer ?
É obvio que todos querem promoções e descontos, mas temos que lembrar os três principais desejos do consumidor on-line, antes de definir nossa ação promocional. O consumidor on-line busca Informação, Entretenimento e Relacionamento. São estes três desejos que devem ser trabalhados em uma ação promocional para que ela seja eficiente.
Assim sua ação promocional deve explorar estes três desejos do consumidor com um enfoque integrado :
  1. Informação : A ação deve informar sobre a oportunidade única disponível somente pela Internet. A oferta pode estar associada diretamente ao produto, ou relacionada a alguma outra ação atraente para o público-alvo.
  2. Entretenimento : A ação deve fazer com que o consumidor participe e se envolva em algum tipo de evento. Os sorteios parecem atraentes, mas são muito estáticos para a Internet. Uma competição, uma gincana, ou um jogo geram resultados mais interessantes.
  3. Relacionamento : A ação deve envolver a rede de relacionamento do consumidor. Deve explorar de forma consciente a rede social a qual o consumidor pertence. O consumidor deve se sentir importante, na medida que a promoção valoriza não só ele, mas também seus amigos.
Para exemplificar o funcionamento das ações de promoção na Internet vamos falar de alguns produtos que desenvolvemos para serem utilizados com plataformas promocionais :

  1. Twitter promo : Metodologia e ferramenta que permite lançar ações promocionais no Twitter, utilizando a capacidade viral da rede. Com ela, transformamos a oferta da promoção em uma competição onde o consumidor divulga a própria promoção, e ganham aqueles que trouxerem mais visitas ao site da promoção. Assim o consumidor se envolve em uma promoção, informando seus amigos de uma oportunidade imperdível, e ao mesmo tempo se beneficia dela, sendo premiado pela divulgação.
  2. Pollgate ( www.pollgate.com.br ) : Uma rede social baseada em enquetes multimídia sobre diversos assunto. Com ele uma empresa pode promover um produto ou serviço a partir de enquetes, a serem respondidas pelos internautas. Além disso, é possível criar uma competição premiando aqueles que criarem uma pergunta relacionada ao produto e tiverem mais respostas.
  3. Meusparabens ( www.meusparabens.com.br ) : Uma ferramenta web, que permite ao consumidor cadastrar os aniversários dos amigos e ser lembrado deles. Com ele uma empresa pode promover seu produto ou serviço oferecendo premiação aos aniversariantes cadastrados, ou motivando o consumidor a cadastrar os aniversários dos amigos, e posteriormente enviando oferta promocionais aos aniversariantes.
  4. Meetango ( www.meetango.com ) : Uma rede social onde o usuário informa “O que deseja fazer” – como assistir a um filme, ir a um show de rock, a uma exposição de arte – e encontra na rede alguém interessado em fazer a mesma coisa. Trata-se de um novo conceito de “future activity streaming”. Com ele é possível a promoção de eventos, onde os consumidores conseguem acompanhantes ou turmas para ir a Shows, ou a promoção de experiências com o produto, onde os consumidores montam seu próprio grupo de degustação ou experimentação.
  5. Flirt Prints ( www.flirtprints.com ) : Rede social de paquera, com a qual as pessoas anonimamente fazer contato no mundo off-line, depois se comunicam no mundo on-line para se conhecerem melhor. Com ele a empresa pode promover seu produto ou serviço nos cartões “flirtprints”, que o usuário imprime e distribui para suas paqueras. Depois de se conhecem on-line a mesma empresa pode oferecer o ponto de encontro, novamente expondo seu produto ou serviço.
  6. Estilook ( www.estilook.com ) : Rede Social para amantes e profissionais da Moda e Estilo, onde o consumidor mostra seu próprio estilo. Nela a empresa pode criar uma promoção onde os consumidores publicam fotos de como usar o produto, e os melhores “Looks”, que são votados pelos próprios consumidores. Além da promoção e da premiação, a rede ainda possibilita se entender as formas mais populares de uso dos produtos.
  7. Go Zub (www.gozub.com ): Rede Social que permite implantar em uma promoção o “estilo Twitter”. Com ela a empresa pode se utilizar da infra-estrutura do Gozub, com seu próprio logo, e promover uma campanha promocional para seus clientes, integrada ou não ao Twitter.

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Dicas de Monitoramento de Sites


Dicas de Monitoramento de Sites


Lembre-se: Se não se pode medir, não se pode melhorar.


O monitoramento é o conjunto de ações de marketing digital que visam
acompanhar os resultados das estratégias e ações visando aprimorar o
marketing e sua eficiência.

No monitoramento, você monitora seu site, seu blog, e todas as ações de
marketing digital, melhorando o que não está dando certo, e reforçando o
que está.
Isso quer dizer que além de implementar as primeiras seis estratégias do
marketing digital, que descrevi até o momento, você tem que monitorar seu
site, e todas as ações para medir os resultados e aprender com eles.
No caso das pequenas empresas, elas devem implementar no mínimo as
dicas a seguir, e implantando já cada uma das ações propostas.

Monitore seu site já

Use uma ferramenta de monitoramento de sites. Se não tiver uma, use o
Google Analytics, que é gratuito.
Esta ferramenta deve permitir monitorar todas as páginas de seu site, e
gerar relatórios individuais de cada página e compilados, incluindo dados
diários, semanais, mensais e de períodos determinados.
Sempre que necessário crie uma página de entrada, onde o consumidor
vai para após o clique, para cada nova ação. Assim você pode monitorar
ações específicas.
Mantenha o monitoramento geral do site com relatórios e análises
semanais ou quinzenais.
Monitore cada uma das ações
Em cada nova ação ou campanha, crie uma página de entrada voltada
para a ação. Uma página específica, com um endereço para cada ação de
marketing digital, como www.seusite.com/promonatal.php, permitirá que
você analise cada uma das ações individualmente.
Defina que informações serão monitoradas na campanha.
Em geral, são aquelas que afetam o desempenho ou estão relacionadas
aos objetivos.
Defina, a partir do objetivo da campanha, qual será a conversão esperada
e crie uma página de conversão.
• No marketing de conteúdo monitore cada post do blog.
• No marketing de mídias sociais monitore a origem das visitas,
separando de onde vem as visitas, por exemplo do Twitter ou do
Facebook, e para onde vão, ou seja, se permanecem algum tempo
no site, ou se saem pela mesma página que entraram.
• Em campanhas de email marketing, implemente um ponto de
monitoramento para saber quais emails foram abertos. Para isso, use
uma imagem, carregada no seu site, e links, com detalhes das
informações presentes no email.
• Em campanhas de marketing viral, implemente no widget ou vídeo
viral um ponto de monitoramento de downloads, exibições ou cliques,
conforme o caso.
• Em campanhas de banners, monitore os cliques e o tempo de
permanência no site usando uma página de entrada, ou um código,
para cada um dos e formatos publicados.
• Nas campanhas em vídeo, use as ferramentas presente no YouTube
ou Vimeo. Monitore o tempo de permanência, para ter certeza que os
visitantes de fato assistem a todo o vídeo, e não somente os
primeiros segundos.

Analise periodicamente

Crei uma reunião mensal de marketing digital, e analise todas as
informações monitoradas, sua evolução em relação ao mês anterior, e o
que foi melhor e pior.
Durante uma campanha, defina uma periodicidade de análise das
informações de monitoramento e de tomada de decisão de correção de
rumos.
Ela deve garantir no mínimo quatro análises ao longo de toda a campanha.
Ao final da campanha, faça uma análise geral dos resultados buscando
aprender com os erros, os acertos e o comportamento de seu consumidor
durante a campanha.


quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Dicas de Publicidade Online




Dicas de publicidade online

A publicidade online é o conjunto de ações de marketing digital que
visam divulgar a marca ou produto da empresa, e podem ser similares
as nações de publicidade convencionais.
Entretanto a mídia online é diferente em diversos aspectos da mídia
convencional, e portanto a publicidade online tem suas características
próprias.

A publicidade online envolve várias mídias e tecnologias, como os
banners, banners interativos, podcasts, vídeos, widgets e jogos online.
Além disso, a comercialização, em alguns casos, é muito distribuída, e
nem sempre você estará pagando pela publicação. 
E principalmente, o público de cada mídia é muito diferente e nem sempre 
bem estabelecido, ou fácil de determinar.
Assim as pequenas empresas devem conhecer bem todas as alternativas
da publicidade online, para definir o que mais interessa para o seu
negócio. 
Assim você pode começar seguindo estas dicas, e implantando já
cada uma das ações a seguir.

Primeiro Pesquise

As mídias e veículos na Internet são mais dispersos e pulverizados. 
Assim esqueça anunciar em grandes portais. Foque nos veículos menores, 
como sites dedicados ao seu consumidor e blogs que tratam de assuntos de
interesse de seu cliente.
Crie um mapa das mídias online mais relevantes para o seu negócio.
Para isso utilize as mesmas ferramentas de busca, que seu consumidor
usou para localizar estas mídias na primeira vez.
Na produção deste mapa, faça uma pesquisa no Google, em Fóruns e
redes sociais, mídias relevantes de interesse de seu consumidor. 
Para isso  use palavras chaves ligadas ao seu negócio. Por exemplo, se 
você vende tênis esportivos, pesquise palavras como “tênis”, “tênis caminhada” 
ou “tênis nike”.
Após uma primeira pesquisa você deve classificar estas mídias de acordo
com sua relevância e foco. 
Para isso, verifique quais das mídias encontradas aparecem mais bem 
posicionadas nas buscas do Google, Bing ou Yahoo.

Use Banners

Para uma pequena empresa os banners são uma boa opção. Crie um
banner interativo para seu negócio.
Crie algo diferente e que chame realmente a atenção. Não faça somente
um banner: crie uma peça que atraia o consumidor e o leve a interagir
com sua marca.
Desenvolva esse banner nos principais formatos disponíveis nos sites (O
Google AdWords tem uma lista, mas você também encontra isso
pesquisando na Internet).
Reserve uma parcela de sua verba mensal de publicidade, que considere
aceitável para sua empresa, e use-a na veiculação de banners.
Eles podem ser veiculados diretamente nas mídias de sua pesquisa ou
pela rede de conteúdo do Google AdWords (a ferramenta de links
patrocinados do Google).

Faça campanhas de links patrocinados

Crie e veicule campanhas de links patrocinados no Google e em outras
ferramentas de busca, como o Bing e o Yahoo. Mantenha uma verba,
mesmo que pequena, para estas campanhas.
Alguns negócio são beneficiados, em maior ou menor grau, com
campanhas de links patrocinados. Mas em alguns negócios, estas
campanhas podem gerar resultados muito acima dos esperados. Você tem
que testar.
Mais ainda falaremos sobre como criar uma campanha de links
patrocinados.

Use vídeos

Crie vídeos sobre seu negócio. Não pense em publicidade de seus
produtos. Pense em vídeos que reflitam e atendam os interesses de seu
consumidor em relação a seu negócio.
Pense em educar, entreter ou divertir. Você pode criar séries educacionais,
vídeos explicativos de uso de seus produtos, e vídeos sobre assuntos
relacionados ao seu negócio e de interesse de seu consumidor.
Veicule esses vídeos no YouTube e acompanhe os resultados.
Reproduza os vídeos em seu site ou blog, utilizando as ferramentas do
YouTube.

Pense em jogos online

Os jogos online não param de crescer na Internet. Se o público jovem faz
parte de seu mercado consumidor, invista na criação de um bom jogo
online.
Este jogo pode rodar no seu site, e assim atrair novos consumidores. Mas
você também pode aproveitar o efeito viral dos jogos online. Produza seu
jogo no formato de um widget, que pode ser instalado em outros sites e
blogs. Com isso os blogueiros e editores de sites que gostarem de seu
jogo, passam a ser divulgadores expontâneos de sua empresa.
É importante que o conteúdo do jogo esteja relacionado aos seu negócio, e
que de alguma forma estimule a visibilidade de sua marca. Um bom
exemplo disso é um jogo de montagem de pizzas, para uma rede de
pizzarias, ou um jogo de tiro para uma rede de campos de paintball.
Uma opção atraente para muitos negócios é a criação de jogos e aplicativo
para Facebook. A famosa rede sociais, possui uma plataforma que permite
que você crie aplicativos e jogos, que rodam no seu site, mas estão
integrados ao perfil do Facebook de seus clientes, e que eles podem rodar
de dentro de suas contas. Além de aproveitar as redes de amigos de seus
clientes, os aplicativos e Jogos para Facebook tem várias ferramentas
virais que facilitam seu crescimento.



terça-feira, 27 de agosto de 2013

Dicas de Marketing Viral



Dicas de marketing viral

O marketing viral é o conjunto de ações de marketing digital que visam
criar repercussão, o chamado buzz, o boca a boca, uma grande repercussão
da sua mensagem de uma para milhares ou milhões de pessoas.
É uma poderosa ferramenta que permite atingir muitas pessoas na Internet, 
e propagar sua mensagem.
No efeito viral, você transmite sua mensagem para um grupo de pessoas,
chamados usuários alpha, que por alguma motivação, retransmitem esta
mensagem para outras pessoas. Se na média cada pessoa transmitir a
mensagem para mais do que uma pessoa, então acontece o efeito viral.
Vou dar um exemplo. Se cem pessoas iniciais, transmitem cada uma, no
dia seguinte, a mensagem para outras duas, e estas fazem o mesmo no
próximo dia, em uma semana sua mensagem atingir mais de doze mil
pessoas. Mas o mais interessante é que se o efeito viral permanecesse
nesta média, em um mês sua mensagem acabaria atingindo mais de 50
milhões de pessoas. Este é o efeito viral.
O efeito viral sempre existiu. Todo negócio se beneficia muito da indicação
boca a boca, de um cliente atual para um novo cliente. Mas na Internet ele
ganhou abrangência e velocidade. Isso transformou o efeito viral em uma
ferramenta viável de marketing.
Quase todos os grandes sucessos da Internet, do Hotmail ao Twitter, se
beneficiaram do efeito viral. Mas o mais interessante é que você pode criar
ações de marketing viral para alavancar os seus negócios.
O marketing viral envolve criatividade, e um bom conhecimento dos
valores e do comportamento do seu consumidor. As ações virais geradas
criam exposição da sua marca, e para as pequenas empresas pode ser
uma grande ferramenta de divulgação na Internet, criando um diferencial
competitivo.
É preciso entender também os três grandes grupos de motivações que
levam ao efeito viral:
• Funcional: O uso do produto leva ao efeito viral. É o caso do Hotmail.
Cada pessoa que usa o Hotmail, acaba propagando seu uso, pois
junto com o email vai o famoso rodapé, avisando que o Hotmail é
gratuito e que qualquer um pode se cadastrar. A motivação funcional
pode ser explorada em novos produtos, principalmente ligados aos
serviços web e de software.
• Pessoal: A pessoa tem algum interesse pessoal imediato. É o caso
dos programas de afiliados, como o da Amazon, onde blogueiros
colocam banners da loja virtual em seus blogs, e ganham uma
participação nas vendas. Toda vez que um blogueiro vê este tipo de
banner, acaba se interessando e colocando em seu blog.
• Emocional: A pessoa sente uma emoção, positiva ou negativa, forte e
por isso manda a mensagem para outras pessoas. É o caso da VW
Fun Theory, uma campanha viral do fabricante alemão que visa criar
projetos divertidos para estimular pessoas a tomar atitudes
sustentáveis.
Assim sempre que for criar uma ação viral, você terá que definir qual
destas motivações você irá trabalhar. Uma típica campanha promocional
nas redes sociais não gera efeito viral algum. Mas uma campanha onde
quem ganha é que trouxer mais visitas, ou cadastros, ao site da
campanha, utiliza uma motivação pessoal forte, e pode criar um efeito viral.
Como o marketing viral é uma ferramenta fundamental para o crescimento
dos negócios, você deve utilizá-la sempre que possível, e você pode
começar seguindo estas dicas, e implantando já cada uma das ações a
seguir.
Entenda seu consumidor e descubra nichos
Você tem que aprender a implantar ações virais que tenham a cara do seu
negócio e sejam adequadas a ele. Assim para começar, pense em um
nicho de mercado que você pretende atingir, mas para o qual ainda não
criou uma estratégia clara de divulgação, ou encontra dificuldades de
acesso. Este é um ótimo candidato para você começar a trabalhar com o
marketing viral.
Pesquise esse nicho e qual mídia social na qual o público deste nicho está
mais presente. Esta é a mídia social ideal para sua primeira ação de
marketing viral.
Se você tiver dificuldades para determinar esta mídia sociais, então
simplifique e escolha uma grande mídia social, como o YouTube ou o
Twitter.
Escolhido o nicho e a mídia social, você terá que criar uma ação viral inicial
utilizando as dicas a seguir.
Crie ações de marketing viral
Pesquise no Google três ações de marketing viral, feitas para nichos
semelhantes ou próximos ao que você pretende atingir.
Com seu material de pesquisa, faça um brainstorm (uma reunião de
geração de ideias) com no mínimo cinco pessoas para criar ideias de
campanhas virais. Se não tiver esta equipe, ou uma agência, convide
clientes, amigos e fornecedores.
Comece apresentando o nicho, as mídias sociais e as ações de marketing
viral coletadas na pesquisa.
Procure sair desse brainstorm com no mínimo uma ação de marketing
viral, que você considere surpreendente, com a definição da mídia, da
rede social, de como semear e de quem são os usuários alfa.
Procure utilizar uma promoção, um vídeo, ou animação em Flash como
peça viral para sua primeira ação de marketing viral. Eles são mais fáceis
de produzir em seu primeiro trabalho. Produza tudo com atenção aos
detalhes.
Seja criativo e faça algo que lhe dê orgulho. Se quer um exemplo
imediato para entender o que estou falando, procure no YouTube “Will it
Blend?”. É disso que estamos falando.
Divulgue a peça viral
Semeie sua ação de marketing viral, ou seja, coloque-a na mídia sociail
escolhida. Isso quer dizer, subir o video no YouTube, colocar o link do
regulamento no Twitter, ou algo assim.
Trabalhe os usuários alfa, ou seja, avise um grupo mínimo inicial sobre seu
vídeo ou promoção, para que eles possam conhecer a ação. Por favor, não
chame de ação viral. Apenas envie mensagens falando sobre o vídeo, ou
tuite a promoção com um link para o regulamento.
E finalmente, acompanhe a ação. É fundamental acompanhar o início da
ação viral para tirar dúvidas, e corrigir erros. Se a ação não está bem
planejada ou desenvolvida, surgirão duvidas e críticas imediatamente ao
seu lançamento. Pondere e faça mudanças se você achar que podem
melhorar a ação e o efeito viral.
Aprenda com tudo isso
Aprenda com essa experiência, e com suas ações de marketing viral.
Se a campanha de marketing viral não decolou e não gerou um retorno
expressivo, entenda por quê e analise com atenção para acertar na
próxima.
Se for satisfatória, você está de parabéns: siga em frente.
Se for muito boa, faça um “making of” e divulgue-o para que outros
possam se inspirar.
A divulgação de um caso de uma ação de marketing viral de sucesso
pode ser em sí uma nova ação de marketing viral. Muitos jornalistas,
publicitários e estudantes podem ter interesse em conhecer e publicar
textos a respeito.