Google+ Followers

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Dicas de Publicidade Online




Dicas de publicidade online

A publicidade online é o conjunto de ações de marketing digital que
visam divulgar a marca ou produto da empresa, e podem ser similares
as nações de publicidade convencionais.
Entretanto a mídia online é diferente em diversos aspectos da mídia
convencional, e portanto a publicidade online tem suas características
próprias.

A publicidade online envolve várias mídias e tecnologias, como os
banners, banners interativos, podcasts, vídeos, widgets e jogos online.
Além disso, a comercialização, em alguns casos, é muito distribuída, e
nem sempre você estará pagando pela publicação. 
E principalmente, o público de cada mídia é muito diferente e nem sempre 
bem estabelecido, ou fácil de determinar.
Assim as pequenas empresas devem conhecer bem todas as alternativas
da publicidade online, para definir o que mais interessa para o seu
negócio. 
Assim você pode começar seguindo estas dicas, e implantando já
cada uma das ações a seguir.

Primeiro Pesquise

As mídias e veículos na Internet são mais dispersos e pulverizados. 
Assim esqueça anunciar em grandes portais. Foque nos veículos menores, 
como sites dedicados ao seu consumidor e blogs que tratam de assuntos de
interesse de seu cliente.
Crie um mapa das mídias online mais relevantes para o seu negócio.
Para isso utilize as mesmas ferramentas de busca, que seu consumidor
usou para localizar estas mídias na primeira vez.
Na produção deste mapa, faça uma pesquisa no Google, em Fóruns e
redes sociais, mídias relevantes de interesse de seu consumidor. 
Para isso  use palavras chaves ligadas ao seu negócio. Por exemplo, se 
você vende tênis esportivos, pesquise palavras como “tênis”, “tênis caminhada” 
ou “tênis nike”.
Após uma primeira pesquisa você deve classificar estas mídias de acordo
com sua relevância e foco. 
Para isso, verifique quais das mídias encontradas aparecem mais bem 
posicionadas nas buscas do Google, Bing ou Yahoo.

Use Banners

Para uma pequena empresa os banners são uma boa opção. Crie um
banner interativo para seu negócio.
Crie algo diferente e que chame realmente a atenção. Não faça somente
um banner: crie uma peça que atraia o consumidor e o leve a interagir
com sua marca.
Desenvolva esse banner nos principais formatos disponíveis nos sites (O
Google AdWords tem uma lista, mas você também encontra isso
pesquisando na Internet).
Reserve uma parcela de sua verba mensal de publicidade, que considere
aceitável para sua empresa, e use-a na veiculação de banners.
Eles podem ser veiculados diretamente nas mídias de sua pesquisa ou
pela rede de conteúdo do Google AdWords (a ferramenta de links
patrocinados do Google).

Faça campanhas de links patrocinados

Crie e veicule campanhas de links patrocinados no Google e em outras
ferramentas de busca, como o Bing e o Yahoo. Mantenha uma verba,
mesmo que pequena, para estas campanhas.
Alguns negócio são beneficiados, em maior ou menor grau, com
campanhas de links patrocinados. Mas em alguns negócios, estas
campanhas podem gerar resultados muito acima dos esperados. Você tem
que testar.
Mais ainda falaremos sobre como criar uma campanha de links
patrocinados.

Use vídeos

Crie vídeos sobre seu negócio. Não pense em publicidade de seus
produtos. Pense em vídeos que reflitam e atendam os interesses de seu
consumidor em relação a seu negócio.
Pense em educar, entreter ou divertir. Você pode criar séries educacionais,
vídeos explicativos de uso de seus produtos, e vídeos sobre assuntos
relacionados ao seu negócio e de interesse de seu consumidor.
Veicule esses vídeos no YouTube e acompanhe os resultados.
Reproduza os vídeos em seu site ou blog, utilizando as ferramentas do
YouTube.

Pense em jogos online

Os jogos online não param de crescer na Internet. Se o público jovem faz
parte de seu mercado consumidor, invista na criação de um bom jogo
online.
Este jogo pode rodar no seu site, e assim atrair novos consumidores. Mas
você também pode aproveitar o efeito viral dos jogos online. Produza seu
jogo no formato de um widget, que pode ser instalado em outros sites e
blogs. Com isso os blogueiros e editores de sites que gostarem de seu
jogo, passam a ser divulgadores expontâneos de sua empresa.
É importante que o conteúdo do jogo esteja relacionado aos seu negócio, e
que de alguma forma estimule a visibilidade de sua marca. Um bom
exemplo disso é um jogo de montagem de pizzas, para uma rede de
pizzarias, ou um jogo de tiro para uma rede de campos de paintball.
Uma opção atraente para muitos negócios é a criação de jogos e aplicativo
para Facebook. A famosa rede sociais, possui uma plataforma que permite
que você crie aplicativos e jogos, que rodam no seu site, mas estão
integrados ao perfil do Facebook de seus clientes, e que eles podem rodar
de dentro de suas contas. Além de aproveitar as redes de amigos de seus
clientes, os aplicativos e Jogos para Facebook tem várias ferramentas
virais que facilitam seu crescimento.



terça-feira, 27 de agosto de 2013

Dicas de Marketing Viral



Dicas de marketing viral

O marketing viral é o conjunto de ações de marketing digital que visam
criar repercussão, o chamado buzz, o boca a boca, uma grande repercussão
da sua mensagem de uma para milhares ou milhões de pessoas.
É uma poderosa ferramenta que permite atingir muitas pessoas na Internet, 
e propagar sua mensagem.
No efeito viral, você transmite sua mensagem para um grupo de pessoas,
chamados usuários alpha, que por alguma motivação, retransmitem esta
mensagem para outras pessoas. Se na média cada pessoa transmitir a
mensagem para mais do que uma pessoa, então acontece o efeito viral.
Vou dar um exemplo. Se cem pessoas iniciais, transmitem cada uma, no
dia seguinte, a mensagem para outras duas, e estas fazem o mesmo no
próximo dia, em uma semana sua mensagem atingir mais de doze mil
pessoas. Mas o mais interessante é que se o efeito viral permanecesse
nesta média, em um mês sua mensagem acabaria atingindo mais de 50
milhões de pessoas. Este é o efeito viral.
O efeito viral sempre existiu. Todo negócio se beneficia muito da indicação
boca a boca, de um cliente atual para um novo cliente. Mas na Internet ele
ganhou abrangência e velocidade. Isso transformou o efeito viral em uma
ferramenta viável de marketing.
Quase todos os grandes sucessos da Internet, do Hotmail ao Twitter, se
beneficiaram do efeito viral. Mas o mais interessante é que você pode criar
ações de marketing viral para alavancar os seus negócios.
O marketing viral envolve criatividade, e um bom conhecimento dos
valores e do comportamento do seu consumidor. As ações virais geradas
criam exposição da sua marca, e para as pequenas empresas pode ser
uma grande ferramenta de divulgação na Internet, criando um diferencial
competitivo.
É preciso entender também os três grandes grupos de motivações que
levam ao efeito viral:
• Funcional: O uso do produto leva ao efeito viral. É o caso do Hotmail.
Cada pessoa que usa o Hotmail, acaba propagando seu uso, pois
junto com o email vai o famoso rodapé, avisando que o Hotmail é
gratuito e que qualquer um pode se cadastrar. A motivação funcional
pode ser explorada em novos produtos, principalmente ligados aos
serviços web e de software.
• Pessoal: A pessoa tem algum interesse pessoal imediato. É o caso
dos programas de afiliados, como o da Amazon, onde blogueiros
colocam banners da loja virtual em seus blogs, e ganham uma
participação nas vendas. Toda vez que um blogueiro vê este tipo de
banner, acaba se interessando e colocando em seu blog.
• Emocional: A pessoa sente uma emoção, positiva ou negativa, forte e
por isso manda a mensagem para outras pessoas. É o caso da VW
Fun Theory, uma campanha viral do fabricante alemão que visa criar
projetos divertidos para estimular pessoas a tomar atitudes
sustentáveis.
Assim sempre que for criar uma ação viral, você terá que definir qual
destas motivações você irá trabalhar. Uma típica campanha promocional
nas redes sociais não gera efeito viral algum. Mas uma campanha onde
quem ganha é que trouxer mais visitas, ou cadastros, ao site da
campanha, utiliza uma motivação pessoal forte, e pode criar um efeito viral.
Como o marketing viral é uma ferramenta fundamental para o crescimento
dos negócios, você deve utilizá-la sempre que possível, e você pode
começar seguindo estas dicas, e implantando já cada uma das ações a
seguir.
Entenda seu consumidor e descubra nichos
Você tem que aprender a implantar ações virais que tenham a cara do seu
negócio e sejam adequadas a ele. Assim para começar, pense em um
nicho de mercado que você pretende atingir, mas para o qual ainda não
criou uma estratégia clara de divulgação, ou encontra dificuldades de
acesso. Este é um ótimo candidato para você começar a trabalhar com o
marketing viral.
Pesquise esse nicho e qual mídia social na qual o público deste nicho está
mais presente. Esta é a mídia social ideal para sua primeira ação de
marketing viral.
Se você tiver dificuldades para determinar esta mídia sociais, então
simplifique e escolha uma grande mídia social, como o YouTube ou o
Twitter.
Escolhido o nicho e a mídia social, você terá que criar uma ação viral inicial
utilizando as dicas a seguir.
Crie ações de marketing viral
Pesquise no Google três ações de marketing viral, feitas para nichos
semelhantes ou próximos ao que você pretende atingir.
Com seu material de pesquisa, faça um brainstorm (uma reunião de
geração de ideias) com no mínimo cinco pessoas para criar ideias de
campanhas virais. Se não tiver esta equipe, ou uma agência, convide
clientes, amigos e fornecedores.
Comece apresentando o nicho, as mídias sociais e as ações de marketing
viral coletadas na pesquisa.
Procure sair desse brainstorm com no mínimo uma ação de marketing
viral, que você considere surpreendente, com a definição da mídia, da
rede social, de como semear e de quem são os usuários alfa.
Procure utilizar uma promoção, um vídeo, ou animação em Flash como
peça viral para sua primeira ação de marketing viral. Eles são mais fáceis
de produzir em seu primeiro trabalho. Produza tudo com atenção aos
detalhes.
Seja criativo e faça algo que lhe dê orgulho. Se quer um exemplo
imediato para entender o que estou falando, procure no YouTube “Will it
Blend?”. É disso que estamos falando.
Divulgue a peça viral
Semeie sua ação de marketing viral, ou seja, coloque-a na mídia sociail
escolhida. Isso quer dizer, subir o video no YouTube, colocar o link do
regulamento no Twitter, ou algo assim.
Trabalhe os usuários alfa, ou seja, avise um grupo mínimo inicial sobre seu
vídeo ou promoção, para que eles possam conhecer a ação. Por favor, não
chame de ação viral. Apenas envie mensagens falando sobre o vídeo, ou
tuite a promoção com um link para o regulamento.
E finalmente, acompanhe a ação. É fundamental acompanhar o início da
ação viral para tirar dúvidas, e corrigir erros. Se a ação não está bem
planejada ou desenvolvida, surgirão duvidas e críticas imediatamente ao
seu lançamento. Pondere e faça mudanças se você achar que podem
melhorar a ação e o efeito viral.
Aprenda com tudo isso
Aprenda com essa experiência, e com suas ações de marketing viral.
Se a campanha de marketing viral não decolou e não gerou um retorno
expressivo, entenda por quê e analise com atenção para acertar na
próxima.
Se for satisfatória, você está de parabéns: siga em frente.
Se for muito boa, faça um “making of” e divulgue-o para que outros
possam se inspirar.
A divulgação de um caso de uma ação de marketing viral de sucesso
pode ser em sí uma nova ação de marketing viral. Muitos jornalistas,
publicitários e estudantes podem ter interesse em conhecer e publicar
textos a respeito.

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Ganhe dinheiro na internet

Adsense

Dicas de email marketing




Dicas de email marketing

O email marketing é parte do marketing digital, e embora seja a ferramenta
mais utilizada pelas pequenas empresas, ela seguramente é a ferramenta
de marketing digital mais mal utilizada por todas as empresas.
O email marketing é basicamente marketing direto, visa estabelecer um
contato direto com o consumidor, passando para ele a sua mensagem.
Mas na Internet o marketing direto e o email marketing sofrem muito com o
volume vergonhoso de emails enviados a todos nós, muitos deles, se não
a maioria, inúteis.
Assim o desafio do email marketing para sua empresa é se diferenciar e
realmente ser útil. Você tem que conseguir que o consumidor:
• Não apague seu email.
• Não coloque seu email como spam.
• Leia o assunto do seu email e se interesse.
• Abra o seu email, e leia o seu conteúdo.
• Continue interessado em ler outros emails que você enviar.
Para conseguir tudo isso você terá que seguir minha regra de ouro do
email marketing: Envie informações úteis, para as pessoas certas e
que desejam recebê-las.
Na pratica você tem que criar as condições básicas para que seu email
marketing seja relevante para o seu consumidor, e para isso comece
seguindo estas dicas, e implantando já cada uma das ações a seguir.

Crie um mailing útil e eficiente

Crie e mantenha seu próprio banco de dados de emails para seu email
marketing. O mais importante é enviar emails para as pessoas certas, e
saber que elas vão abrir e ler sua mensagem.
Comprar listas de empresas pode ser um desperdício de dinheiro e tempo.
Pense quantas vezes você recebeu mensagens de empresas que não se
aplicam ao seu perfil, e com as quais você nunca fará negócios.
Lembre-se: somente adquira listas de emails de empresas que indiquem
claramente como os emails foram obtidos.
Listas piratas ou sem identificação significam que seu consumidor não
quer receber os seus emails. Listas sem identificação significam que
alguém em algum momento está usando o endereço do seu consumidor
sem autorização dele. Isso é ruim e prejudicial para o seu negócio.

Crie emails adequados

Não envie folhetos no seu email marketing. Não envie emails somente com
imagens. Isso é criado por praticidade das agências de publicidade, não
sua. Além disso, é ineficiente. O leitor de email do cliente bloqueia a
imagem, e ele não lê nada. Isso diminui as chances de ele continuar.
Seu consumidor não vai abrir emails com mensagens somente com uma
imagem. O servidor ou leitor de email dele bloqueia isso.
Defina um padrão de mensagem em HTML (a mesma linguagem utilizada
nos sites) que possa ser facilmente lido e use esse padrão em todos os
seus emails.

Defina uma agenda

No seu email marketing pense nos melhores horários para o seu
consumidor. Quando ele tem mais chances de abrir e ler sua mensagem.
Cada grupo de pessoas tem um padrão de uso de email. Por exemplo, um
executivo recebe muitos emails indesejáveis (SPAM) na Segunda-Feira
pela manhã, pois ele não leu nenhum email no final de semana. Assim é
melhor enviar emails para ele na Terça ou na Quarta à tarde.
Já um jovem universitário, pode ter muito pouco tempo durante toda a
semana, e seja mais fácil enviar mensagens durante o final de semana.
Pesquise com seus clientes. Estude os melhores dias e horários para
enviar suas mensagens de email marketing.

Tenha um cadastro

Muita gente visita o seu site. Ou pelo menos deveria. Não deixe estas
pessoas escaparem. Crie em seu site uma página para cadastro de email
marketing.
Crie também opções de cadastro em todos os pontos de contato com seu
consumidor, como a sua loja, seus vendedores, sua caixa de cartões, ou
formulários de cadastramento.
Seus clientes atuais, e os que fazem contato com sua empresa, são o
público inicial de toda ação de email marketing.

Crie campanhas

Um boa forma de retribuir a atenção que seu consumidor dá aos emails
enviados pela sua empresa, é criando campanha exclusivas de email
marketing.
Campanhas periódicas, com promoções e descontos exclusivos, mantém o
seu consumidor interessado em seus emails, e fazem com que ele preste
mais atenção ao que recebe de sua empresa.
Nestas campanhas deixe claro que o desconto ou oferta só é válido para o
link enviado pelo email, e cumpra isso. Mesmo que você tenha uma
promoção sazonal, como o Natal, porquê não dar um desconto adicional
de 5% ou 10% só para aqueles que clicarem do link enviado na promoção
de email.
Faça com que o consumidor entenda que há de fato uma vantagem
exclusiva em estar cadastrado no seu mailing.

Crie campanhas de indicação

A forma mais eficiente de expandir o seu mailing é através da indicação de
pessoas que já o leêm. É uma questão de lógica. Se eu tenho um
consumidor que lê meu email e gosta da minha marca, é bem provável que
ele conheça outras pessoas que podem gostar também.
Por isso permita e incentive seus clientes a indicarem novas pessoas para
fazerem parte de sua base de cadastro de emails.
Periodicamente, crie campanhas de indicação de amigos e promoções
para novos cadastrados. Ofereça algo que interessa a curto prazo, como
um prêmio para quem indicar mais amigos no mês, e médio prazo, como
um sistema de pontuação com prêmios para quem atingir um certo número
de indicações.

Fale com seu consumidor

Ficar enviando folhetos publicitários por email é a forma mais simples de
afastar seus consumidores de você. Não envie propaganda, ao contrário,
fale com o seu consumidor.
Crie um informativo semanal ou quinzenal com as novidades de seu
negócio. Se sua empresa não gera muitas novidades, coloque informações
sobre o seu setor que interessam ao seu cliente.
Você pode usam o conteúdo do seu blog para isso. Selecione os melhores
posts do seu blog e envie uma newsletter com pequenos resumos e links
para os artigos completos.
É melhor manter seu cliente bem informado por email, acostumando-o a
abrir e ler a cada quinze dias suas newsletter, do que enviar publicidade.
Uma vez que as pessoas se acostumaram a ler informação útil no seu
informativo, você pode começar a colocar uma seção com novidades,
produtos e lançamentos, junto com os artigos enviados.

Não o aborreça

A pior propaganda é a propaganda chata. Não envie milhões de emails.
Não envie folhetos em imagem. Não fale só de seus produtos.
Pense se aquilo que você vai enviar, você abriria. Se aquilo que você vai
enviar é de fato relevante para o seu consumidor.
Eu gosto de receber informações sobre hotéis e destinos turísticos antes
das férias escolares, mas apago tudo que chega sobre este tema nos
outros meses do ano. Acho que você entendeu a idéia.
No email marketing envie somente mensagens interessantes, ofertas
genuínas e exclusivas. Cause impacto.
A regra de ouro do email marketing é: Envie informações úteis, para as
pessoas certas e que desejam recebê-las.




quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Dicas de marketing nas mídias sociais

Mídias Sociais



O marketing nas mídias sociais é o conjunto de ações de marketing digital
que visam criar relacionamento entre a empresa e o consumidor, para
atrair a sua atenção e conquistar o consumidor online.
O marketing nas mídias sociais envolve basicamente relacionamento com
seus clientes através da Internet. Esqueça a publicidade. Um dos grandes
erros das empresas nas mídias sociais é querer fazer propaganda de seu
produtos e serviços sem ao menos criar relacionamento com seu público.
Você não quer ser o chato da festa, quer? Você não entra em uma festa
gritando o nome de seus produtos e suas ofertas, nem distribuindo
folhetos. Festas são lugares para networking, não para propaganda. Então
não faça isso nas mídias sociais. Conheça pessoas, se relacione com elas,
e contribua. Depois quem sabe você poderá fazer alguma promoção ou
ação comercial.
O conteúdo, gerado no marketing de conteúdo, é peça chave deste
processo. O conteúdo ajuda a manter uma conversa mais constante, e
portanto facilita o relacionamento e o envolvimento.
Pense sempre nas mídias sociais como um lugar para se relacionar com
seus clientes. Pense sempre em estratégias de relacionamento. Se você
se relacionar, as pessoas irão, mais cedo ou mais tarde, visitar seu site, e
quando precisarem, vão procurar seus produtos ou serviços.
As mídias sociais são um campo muito vasto, e a criatividade é a única
coisa que limita o que você pode fazer nelas. Mas você tem que começar
com algumas ações práticas, e para isso você pode começar seguindo
estas dicas, e implantando já cada uma das ações a seguir.

Use seu blog

Como vimos no marketing de conteúdo, você deve criar um blog no site da
sua empresa, e mantê-lo atualizado. Isso facilita a comunicação, e mantém
o consumidor informado.
A grande maioria das mídias sociais, como o Twitter e o Facebook,
possuem mecanismos para atualizar seu perfil a partir do seu blog. Assim
quando você publica algo, os consumidores que seguem, ou são amigos
seus, nas mídias e redes sociais, estarão atualizados.
Note que muitas pessoas se concentram somente em uma ou duas redes
sociais. Lêem pouco os blogs, e não usam tanto os emails. Assim,
abastecer seu perfil nas redes sociais com os artigos do seu blog, amplia a
exposição da sua empresa.

Crie seu Twitter

O Twitter se expandiu muito rapidamente, como uma central de
informações. Ele está sendo usado pelo seu consumidor, por jornalistas,
por blogueiros, e por influenciadores do seu mercado. Assim ele deve ser
uma das bases de sua estratégia de marketing nas mídias sociais.
Crie um perfil seu, de sua empresa ou de seu blog no Twitter
(www.twitter.com). Busque pessoas importantes para seu negócio e
comece a segui-los.
Instale em seu blog um aplicativo que tuite seus posts (como falei
anteriormente o WordPress tem isso pronto como um plugin) e
complemente escrevendo coisas interessantes que acontecem com seu
negócio uma vez por dia.
O Twitter é uma importante ferramenta para promoções e ações virais. Mas
deixe para fazer isso quando tiver uma base estabelecida de seguidores.
As promoções e ações virais funcionam melhor depois que as pessoas já
estão acostumadas a se relacionar com você.

Faça um mapa

Faça um mapa da blogosfera. Ele é uma lista dos principais blogs que
falam sobre temas relacionados ao seu negócio, e que possivelmente seu
consumidor também lê. Isso é muito útil para todas as ações de marketing
digital.
Sua lista deve ter pelo menos quinze blogs relacionados ao seu negócio.
Você pode encontrá-los pesquisando no Google temas relacionados ao
seu negócio e observando os blogs que mais aparecem e são mais ativos.
Assine os respectivos feeds de cada blog e acompanhe esses blogs uma
vez por semana. Para isso o iGoogle (www.google.com/ig) é uma
ferramenta muito prática, pois permite que você acompanhe vários blogs
em uma única tela.
Faça comentários sempre que ler um post interessante em um destes
blogs. Coloque seu e-mail e seu site na assinatura do comentário. Isso
ajudará você a se tornar conhecido.
Com o tempo você estará se relacionando com os blogueiros e editores
destes blogs, e poderá ter links ou artigos seus publicados neles.

Crie seu perfil nas redes sociais

Como uma pequena empresa, seu marketing digital deve ser focado. E o
seu foco é simples: Você tem que estar onde o consumidor está.
Assim, você não pode estar em todos os lugares. Pense nas mídias sociais
que são mais relevantes para o seu consumidor. Se necessário, converse
com alguns clientes e veja quais eles usam: Facebook, MySpace,
YouTube, Twitter, LinkedIn?. Quem tem que dizer quais mídias sociais você
deve utilizar é o seu consumidor.
Crie um perfil seu, de sua empresa ou de seu blog nas Mídias e Redes
Sociais mais relevantes. Pesquise fóruns, comunidades e grupos de seu
interesse e participe deles. Acompanhe seus contatos e mensagens uma
vez por semana.
Crie um perfil profissional seu, não de sua empresa, no LinkedIn
(www.linkedin.com), ou em outras redes sociais de nicho que você
considerar relevantes para o seu caso. Crie sua rede inicial no LinkedIn
com ex-colegas de estudos e trabalho e outros contatos que você
conhece. Participe dos grupos de seu interesse.
Acompanhe seus contatos e mensagens uma vez por semana.

Não faça SPAM

Nunca use ferramentas de envio de mensagens em massa. Resista à
tentação de fazer publicidade aberta em suas intervenções.
Lembre-se que em todas as redes sociais você pode ser bloqueado. Enviar
propaganda em massa é a forma mais rápida de perder relacionamentos
com seus consumidores.
Usar sempre seu nome, e-mail e site como assinatura de qualquer
intervenção que fizer nas mídias ou redes sociais, é muito mais eficiente.
Interaja com os consumidores
Cada vez mais os consumidores querem ser atendidos pelas empresas, pelo
mesmo canal de comunicação que elas interagem com eles.
Se você usar o Twitter para uma promoção, prepare-se para atender a
duvidas, reclamações e elogios pelo Twitter. Se você tem um perfil no
Facebook, fique atento, pois seu cliente utilizará este canal para tirar
dúvidas e interagir com sua empresa.
Para isso use uma regra simples das mídias sociais: Ouça primeiro,
Interaja quando necessário, Responda quando perguntado.
Se um consumidor fizer uma reclamação através das mídias sociais.
Resolva e depois comunique a solução. E faça isso rápido. A mídia
espontânea gerada por um bom atendimento através das mídias sociais é
muito maior do que a você imagina.
Quando atender clientes nas mídias sociais para resolver qualquer
problema, ou quando receber uma crítica através delas. lembre-se:
Consumidores não querem empresas perfeitas, mas empresas que se
importam com ele.

Ações Promocionais

Quando estiver seguro que tem uma boa rede de relacionamentos nas
mídias sociais, então será na hora que fazer ações promocionais através
delas.
Crie inicialmente ações promocionais simples, fáceis de entender e com
regras claras.
Pense bem o que vai oferecer, se é um desconto ou um produto, um
sorteio ou uma gincana, e quais as restrições de participação. Pense se
faz sentido para seu consumidor e se algo pode dar errado. Pense
inclusive o que acontece se a ação der muito certo.
Muitos problemas ocorrem em ações promocionais nas mídias sociais
porquê as empresas dimensionam mal a ação. A ação é bem sucedida e
faltam produtos para atender a todos. Nem sempre é o caso, mas tenha
certeza absoluta que pode cumprir o que está prometendo.
Se sua oferta só pode atender a dez consumidores, deixe isso claro. Se
você só pode entregar em uma região, deixe isso claro. Só prometa o que
tem certeza que pode cumprir.
Comece com promoções simples, e vá ampliando as ofertas conforme
sente confiança.

Seja focado, e mantenha a conversa fluindo

Reserve para tudo isso um horário, uma vez por semana, para trabalhar
seu relacionamento com o público nas mídias sociais. O importante é criar

algo que seja constante.